Motorista de aplicativo sofre atentado na noite desta quarta-feira em Canaã dos Carajás

Na noite desta terça-feira 03 de março por volta das 21 horas, um dos motoristas de aplicativo da empresa UBI em Canaã dos Carajás, recebeu uma ligação sendo solicitado para uma suposta corrida, mas como ele não estava disponível, encaminhou para outro motorista identificado como Gleison de Souza Carvalho, foi então quando ele se direcionou para o destino da chamada que é nas proximidades da Vila residencial AMEC, e quando ele procurava o suposto passageiro, apareceu um motoqueiro efetuou 5 disparos na região do peito e cabeça de Gleison e logo em seguida evadiu-se do local.
Após o ocorrido, levaram a vítima do atentado para o hospital municipal Daniel Gonçalves para atendimento de emergência, onde sofreu algumas paradas cardíaca, a equipe conseguiu reanimá-lo nas duas vezes e o mesmo luta pela sua vida incansavelmente.

ATUALIZAÇÃO: 23:04 – 03/03/2021

Infelizmente após horas na tentativa de salvar a vida de Gleison, recebemos a informação que ele não resistiu aos ferimentos e evoluiu a óbito.

Na frente do hospital municipal uma grande quantidade de pessoas gritaram revoltadas com a situação.

Outras plataformas de transporte por aplicativo na cidade estão organizando uma homenagem ao falecido Gleison para essa quinta-feira 04, colocando faixas pretas em seus veículos em sinal de luto.

A polícia irá investigar o caso inclusive com imagens de segurança nas proximidades do local do atentado.

Atualização: 04/03/2021 as 09:30
Segundo informações de um dos gestores do aplicativo UBI em Canaã dos Carajás, na noite desta quarta-feira 03, uma moradora da vila residencial AMEC, solicitou por telefone que o irmão de Gleison comprasse um remédio e levasse pra ela. Mas no momento o irmão de Gleison estava impossibilitado de fazer o delivery, foi quando ele ligou para o Gleison que é motorista de aplicativo pedindo para atender a solicitação da mulher.
Quando Gleison estava nas proximidades da Vila residencial AMEC, foi surpreendido por um motoqueiro até então não identificado que efetuou 5 disparos contra ele.