Minério e Prosa: |”Um grão de mostarda” por Nádio Batista

Muito se procura
Em coisas grandes
Naquilo espetacular
Fantástico e maravilhoso

Muito se espera
De fortalezas
De multidões
Gigantes e imponentes

Grandes perfumes
Pequenos frascos
Poderosos venenos
Garrafinhas minúsculas

Liberte-se e atente
Jesus mesmo já dizia
Da importância daquele
Pequenino grão de mostarda

E o profeta?
Esperava a presença de Deus
Aguardava um furacão ou um terremoto
Mas foi só uma brisa suave

É pequena, sim
Parece frágil
Engana-se
Tem a força

Supere as impressões
O fascínio
O caminho
Estão além do que se vê

Mas é preciso coragem
Você tem?

Eu tenho!