Mãe de criança de 3 anos faz apelo para que se tenha continuidade do tratamento de saúde de sua filha

Mãe de Eloah, moradora de Canaã dos Carajás, usa as redes sociais para fazer um apelo ao governo do estado para que dê continuidade ao tratamento de saúde de sua filha que tem apenas 3 anos de idade.

Eloah faz uso de uma medicação de custa R$ 60.000,00 (Sessenta Mil Reais), a medicação serve para controlar a síndrome rara que ela tem, o ILARIS (CANAQUINUMAB), a criança precisa tomar a medicação a cada 28 dias para que se mantenha viva.

A família conseguiu através da justiça a garantia do tratamento bancado pelo estado do Pará, onde mesmo com atrasos e consequências na saúde da criança, o estado entregou 6 das 12 doses determinadas pela justiça.

Em decorrência do atraso, a criança teve que ser internada e agora precisa ser transferida para a cidade de São Paulo, caso seja postergado ainda mais, ela poderá desenvolver outras doenças graves o que a torna mais vulnerável e suscetível até morrer.

Segue abaixo a carta aberta da senhora Laís Pantoja mãe de Eloah:

Na semana do aniversário de 3 anos da minha filha, recebi uma notícia que me deixou totalmente em pânico.
MAIS UMA VEZ O GOVERNO DO PARÁ DESCUMPRIU A ORDEM JUDICIAL.
Para lembrar: minha filha faz uso de uma medicação de auto custo, que controla a síndrome rara que ela tem, o ILARIS (CANAQUINUMAB), COM VALOR DE 60 MIL CADA DOSE, que ela precisa tomar a cada 28 dias para se manter viva!!!
O juiz federal deu causa ganha pra nós, e mandou o Governo entregar 12 doses da medicação em CARATER DE URGÊNCIA E EM REGIME DE PLANTÃO, porém descumpriram a ordem judicial e não entregaram dentro do prazo, o que levou minha filha a ser internada, precisando ser transferida às pressas para um hospital em São Paulo, onde ainda apresentou vários problemas sérios pela falta do medicamento, correndo risco de morte, pois sem a medicação, pode desenvolver amiloidose sistêmica.
Após muita insistência, eles entregaram 6 dias 12 doses determinadas pelo juiz, com muito atraso a medicação, o que fez a saúde dela se desintegrar de tal forma, que foram necessários MESES pra recuperar pelo menos parte da saúde dela!!!
Agora, terminadas as 6 primeiras doses, NOVAMENTE NÃO QUEREM ENTREGAR AS DOSES QUE FALTAM!!!!
Agora que a saúde da minha filha COMEÇOU A ESTABILIZAR, eles estão atrasando NOVAMENTE a medicação que JÁ É NOSSA POR DIREITO!!!
Estão colocando empecilhos e utilizando o COVID-19 como desculpa pelo atraso, mas essa compra JÁ ERA PARA TER SIDO FEITA MUITO ANTES, pois o problema da minha filha se estende há muito mais tempo do que o surgimento do COVID-19!!! E a ordem judicial JÁ FOI DADA HÁ MESES!!!! Nem se sabia ainda o que era COVID-19!!!! E esta situação do coronavírus só faz agravar ainda mais o nosso problema, pois minha filha é paciente de alto risco do COVID-19, e se atrasar a medicação, ela terá que ser internada no hospital, e, além de tirar o leito de alguém que já tenha COVID-19, ela vai acabar contraindo também, e por ter a Síndrome auto inflamatória e ser imunodeficiente, ela NÃO VAI TER COMO RESISTIR A ESSA INFECÇÃO!!!
O COVID-19 usa mecanismo de INFLAMACAO SISTEMICA no qual ela JÁ POSSUI PROBLEMA, que seriam as INTERLEUCINAS.
Além disso, ELOAH TAMBEM TEM ASMA e histórico de PNEUMONIA DE REPETIÇÃO!!!!
O Governo do PARÁ quer jogar minha filha na boca lobo!!!
Estou completamente DESESPERADA, me SENTINDO IMPOTENTE, e TOTALMENTE DESAMPARADA por quem pode E DEVE fazer algo pela saúde da minha filha!!!
Eu não tenho palavras pra descrever a sensação de saber que minha filha pode morrer!!!
Peço que se coloquem no meu lugar e imaginem um filho seu nessa situação!!!
Eu sei exatamente o que vai acontecer no momento em que ela deixar de tomar a medicação, e a culpa de tudo será do Governo do PARÁ, que não se dá ao trabalho de cumprir com uma ordem judicial, e fornecer um DIREITO NOSSO, mostrando total desrespeito com a vida da minha filha.