Agentes de Segurança Patrimonial se reúnem e definem proposta contrária a reformulação do RJU em Canaã dos Carajás

Os Agentes de Segurança Patrimonial de Canaã dos Carajás, estão apreensíveis quanto ao projeto de alteração da lei 282/2012 Regime Jurídico Único (RJU).
O projeto está sendo preparado pelo governo municipal sob a coordenação da secretaria municipal de administração que tem a frente Dr. Alex Silveira declarado pré candidato a sucessão do prefeito Jeová Andrade que encerra seu mandato no ano de 2020 sem possibilidade de reeleição.
A reformulação do RJU está acontecendo em conjunto com a comissão de entidades representantes dos servidores públicos de diversas categorias denominada “Mesa Permanente de Negociação”.
A medida afetará todos os servidores efetivos do quadro permanente e temporário da prefeitura municipal de Canaã dos Carajás.
De todas as categorias funcionais, os seguranças patrimonial acreditam ser os mais prejudicados, pois além de receberem os menores salários do quadro da prefeitura, deverão trabalhar em uma escala sem direitos a horas extras, cumprindo uma jornada de 12 x 36 (15 plantões diurno no mês) sem horas extras, conforme prevê atual proposta do governo municipal. Atualmente, os agentes de segurança patrimonial desempenham na maioria dos departamentos públicos dois tipos de escalas, sendo:

  • 24 x 48 (Trabalham 24 horas ininterruptas e folgam 48) recebem 40 horas extras;
  • 12 x 36 (Trabalham 12 horas ininterruptas e folgam 36) recebem 20 horas extras.

Já os seguranças patrimonial estudam apresentar sugestões com outras escalas de plantões, onde garantem maior rentabilidade salarial e direitos assegurados em lei federal e ou municipal.
Mais de 50 seguranças patrimonial se reuniram e definiram algumas propostas e ações para os próximos dias junto ao governo, podendo até paralisarem suas atividades caso não sejam garantidos os direitos e o respeito pela categoria.
Hoje, há cerca de 200 seguranças patrimonial no quadro da prefeitura e recebem em média R$ 1.107,00 reais no salário base.
As principais pautas de reivindicação são:

  1. Periculosidade 30% sobre o salário base;
  2. Manutenção integral da lei 282/2012;
  3. Escala de trabalho que garantem saúde e segurança no trabalho;
  4. Alternância de escala para diurno e noturno;
  5. Pagar salário base compatível com o piso da categoria;
  6. Capacitação conforme prevê a lei municipal 282/2012;
  7. Ativação do departamento de segurança patrimonial.

“Nós somos trabalhadores e não escravos dos interesses do capital selvagem”, Disse Gilcivan – Segurança Patrimonial.

Após a reunião de alinhamento de propostas, ficou definido que haverá a formulação de um documento contendo a pauta de reivindicação que será entregue novamente ao secretário de administração Dr. Alex Silveira.

2 thoughts on “Agentes de Segurança Patrimonial se reúnem e definem proposta contrária a reformulação do RJU em Canaã dos Carajás

  1. Dr. Alex é sem sombra de dúvida o que esteve com Jesus quarenta dias e quarenta noites no deserto e agora está imcubido de está com os servidores de Canaã dos Carajás no final do mandato do prefeito Jeová Andrade.

  2. Os funcionários que recebem dadicinais de insalubridade sem contratação de empresa especializada, e os funcionários contratados sem necessidade excepcional que enchem a folha de ponto do quadro da prefeitura o secretário de administração não ver, mas tirar direitos dos trabalhadores é com o secretário de administração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *